sábado, 24 de novembro de 2012

Taxas Demográficas - Fundamentos básicos para 3º ano



Taxas Demográficas - Fundamentos básicos
            1 -Taxa de natalidade
Número de nascidos vivos* em um ano por mil habitantes. É a relação entre os nascimentos anuais e a população total, expressa por mil habitantes.
*não incluiu os natimortos
Exemplo:
            Nascimentos anuais: 775.000
                       População total: 55.173.000 habitantes
Taxa de natalidade: 775.000 x 1000 = 14%o
                                55.173.000

Taxa de natalidade é 14%o ou 14/1000 (lê-se catorze crianças nascidas vivas para cada grupo de mil habitantes num ano)
??


0/00  ??

Expressa-se o resultado anterior assim: 1,4% = "Hum vírgula quatro por cento"

2 -Taxa de mortalidade
Número de óbitos em um ano por mil habitantes. É calculada a partir da relação entre óbitos anuais, multiplicados por mil, e a população. Exemplo:
Óbitos anuais: 335.000
População total: 55.173.000 habitantes
Taxa de mortalidade:
     335.000 x 1000 = 6%o
55.173.000
Taxa de mortalidade é 6%o ou 6/1000 (lê-se seis pessoas morreram para cada grupo de mil habitantes num ano)
Expressa-se o resultado anterior assim: 0,6% = "Zero vírgula seis por cento"
As taxas de natalidade e de mortalidade são expressas em porcentagem. Assim, baseando-se nos dados dos exemplos acima (14%o e 6%o), concluímos que a:
taxa de natalidade = 1,4% / taxa de mortalidade = 0,6%.

3 -Taxa de crescimento vegetativo
Diferença entre a taxa de natalidade e a taxa de mortalidade. Conforme exemplos de taxas de natalidade e mortalidade anteriores, subtraímos a menor da maior assim:
Taxa de natalidade: 14%o
Taxa de mortalidade: -6%o
Crescimento vegetativo: 8%o
Crescimento vegetativo: 8%o ou 8%
Obs: a taxa de crescimento vegetativo é também denominada taxa de crescimento natural. Assim, baseando-se no resultado do exemplos acima concluímos que o crescimento vegetativo é de 0,8%.

4 -Taxa de fecundidade
Número médio de filhos por mulher em idade de procriar, ou seja, entre 15 e 49 anos.
A taxa de fecundidade da mulher brasileira caiu de 6,28 filhos, em 1960, para 2,38 filhos, em 2000. Nas famílias mais pobres, a queda da fecundidade está muito relacionada à esterilização. As mulheres pobres têm dificuldade de acesso a informações e a serviços de contracepção, e muitas vezes acabam optando pela esterilização logo após o primeiro parto.
Em 1970 a mulher brasileira tinha, em média, 5,8 filhos. Trinta anos depois, esta média era de 2,3 filhos.

No mundo, no final do século XX, a taxa de fecundidade era de 2,9 filhos por mulher, Nos países mais desenvolvidos esta taxa era de 1,5, e nos países menos desenvolvidos, em torno de 3,2.
Segundo a ONU, a taxa média de fecundidade necessária para a reposição da população é de 2,1 filhos por mulher. Os dados da tabela a seguir mostram que, enquanto em muitos países essa taxa supera esse valor, em outros ela é inferior. Nesses casos, ou esses países incentivam a natalidade (caso dos Países Baixos, que na década de 1990 estava com crescimento populacional negativo) e aceitam a entrada de imigrantes (caso da Itália), ou suas populações tendem a diminuir, como mostram projeções da ONU para 2050.

Taxa de crescimento populacional
Países                       Taxa de crescimento da população entre 2000 e 2005 (% ao ano)                          Taxa de fecundidade
Somália                       4,2                                                                                                                     7
Afeganistão                  3,9                                                                                                                     7
Arábia Saudita              2,9                                                                                                                     5
Paraguai                       2,4                                                                                                                     4
Índia                            1,5                                                                                                                     3
Brasil                           1,2                                                                                                                      2
Estados Unidos             1,0                                                                                                                      2
China                           0,7                                                                                                                      2
Países Baixos                0,5                                                                                                                      2
Alemanha                     0,1                                                                                                                      1
Itália                           -0,1                                                                                                                      1
Rússia                         -0,5                                                                                                                      1

ONU: Divisão de Estatísticas. Disponível em http://unstats.um.org. Acesso em: 14 abr. 2004.
Divisão de estatísticas do Banco Mundial. Disponível em http://devdata.worldbank.org. Acesso em 14 abr. 2004.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

 
;